Hoje é dia 15/12/17

Notícias » Política

QUADJUVANTE: Deputado Romoaldo Jr defende que PMDB não encabece chapa em 2018

07/12/2017 às 05:04

Fonte: Da Redação com DC

Uma das lideranças do PMDB em Mato Grosso, o deputado estadual Romoaldo Júnior defende que a sigla abandone a ideia de encabeçar alguma chapa majoritária nas eleições de 2018, ou seja, evitar candidaturas ao governo do Estado e Senado. 

Na avaliação do parlamentar, o PMDB e o grupo político que administrou Mato Grosso no período anterior a gestão do governador Pedro Taques (PSDB) enfrenta forte desgaste por conta da delação premiada do ex-governador Silval Barbosa, atualmente já desfiliado do PMDB. 

“O PMDB já foi governo e agora deve ser submetido a um período de quarentena em Mato Grosso. Entendo que devamos assumir o papel de coadjuvantes. É hora de apoiar o candidato de outra sigla”. 

Primeiro ex-governador do país a firmar um acordo de colaboração premiada com a Procuradoria Geral da República e ter a homologação reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal (STF), Silval Barbosa revelou um quadro de corrupção sistêmica em Mato Grosso que culminou no afastamento cautelar de cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e colocou sob suspeita de ilicitudes deputados e ex-deputados como favorecimento mensal com propinas. 

“Temos que esperar o partido se reestruturar. Vamos ter que ter paciência, buscar novos líderes. É assim que funciona a política. Silval implodiu nosso grupo – não só o PMDB, mas também o PT, o PR, todo mundo que era da coligação. Tem alguém que era governo que ele não citou?”, questiona o deputado Romoaldo Júnior. 

O parlamentar defendeu que o PMDB articule uma candidatura a vice-governador numa chapa encabeçada pela oposição. 

Até o momento, o único candidato de oposição ao governo do Estado é o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Antônio Joaquim, que planeja se filiar ao PTB para concorrer ao Palácio Paiaguás nas eleições de 2018. 

“Vejo o ex-prefeito de Sinop, Juarez Costa, como um ótimo nome para uma composição. Tem a experiência de mandato de deputado e foi chefe do Executivo em um município polo que é Sinop. Pode contribuir positivamente para uma gestão estadual”, ressaltou. 

Na disputa ao Senado, o presidente do diretório estadual do PMDB, deputado federal Carlos Bezerra, já manifestou publicamente a disposição de concorrer a uma das vagas.