Hoje é dia 23/10/17

Notícias » Polícia

SERRA DA BORDA: Policiais retiram invasores de garimpo em Pontes e Lacerda

02/10/2017 às 18:23

Fonte: Da Redação com FM

Policiais das forças de segurança de Mato Grosso subiram até a Serra da Borda, em Pontes e Lacerda, para a retirada dos invasores do local. Nenhuma pessoa foi presa. Os invasores fugiram após a chegada das forças de segurança, formada por policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope), Grupo Especial de Fronteira (Gefron), Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), e militares de Pontes e Lacerda.

De acordo com o comandante regional da Polícia Militar, tenente-coronel José Antônio Gomes Chaves, aproximadamente 20 pessoas invadiram o local pela quarta vez, em menos de um mês, dando tiros para afastar a segurança particular da mineradora, responsável pela exploração de minérios no local. Os seguranças revidaram aos disparos e depois deixaram a Serra.

No domingo pela manhã, um carro policial foi recebido a tiros na área. Foi pedido reforço ao Comando Geral da PM, que, por sua vez, solicitou ajuda da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp). A Pasta, por meio do secretário adjunto de Integração Operacional, coronel Jonildo Assis, atendeu ao pedido e enviou mais policiais à região, que chegaram ao local de conflito na noite de domingo.

Nesta segunda-feira pela manhã, por volta das 9h, os militares foram até a serra. “O drone avistou cinco deles ainda e eles fugiram assim que nos aproximamos. Fugiram por outro lado. Eles ainda não foram localizados. A imagem de cerca de 20 pessoas que invadiram o local será encaminhada ao sistema de inteligência (Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, entre outros) para identificação e prisão dessas pessoas”, destacou o tenente-coronel Chaves, responsável pelo Comando Regional 12, que reúne 10 municípios da região Oeste.

Chaves ainda frisou que a Polícia Militar tem feito rondas pela região para evitar o retorno de centenas de garimpeiros. “Eles sempre tentam voltar em um grupo pequeno, tentam afugentar a segurança privada e se a polícia demora a agir, eles voltam em número de 100 a 200 pessoas. Temos feito o nosso trabalho e esperamos agora identificar os líderes, pois não se trata de garimpeiros, mas de criminosos armados”.

Para o secretário adjunto de Integração Operacional, coronel Jonildo Assis, a Polícia Militar emitiu resposta rápida à ação criminosa. “Nós demos apoio com o Ciopaer e o Gefron. A operação transcorreu na normalidade e foi muito bem conduzida pelo comandante regional. A Secretaria de Segurança Pública não medirá esforços para garantir a paz social na região. Nós não podemos permitir que situações como essa venham a ocorrer novamente, uma vez que buscamos salvaguardar a vida de terceiros e buscando sempre o bem maior que é a segurança pública no Estado de Mato Grosso”, concluiu.